Ajude nosso projeto a se manter online, faça um PIX de qualquer valor:
programacao.progressiva@gmail.com

Tratamento de Eventos: Método bind() e Classe Event (Event Handling Model)

Neste tutorial de GUI, vamos aprender o que são eventos, para que servem, como funcionam bem como fazer seu tratamento (event handling) em programação gráfica no Python.

Acessar conteúdo em PDF: Apostila de Python

Tratamento de Eventos - Event Handling

Dizemos que a programação gráfica é event driven, ou seja, acionada por eventos.

Esses eventos nada mais são que algum tipo de interação da GUI com o usuário, como digitar algum texto, clicar no mouse, fechar uma janela, maximizar, selecionar algum radiobutton etc.

Os programas em GUI são ditos assíncronos, pois eles rodam e ficam lá parados, esperando o usuário fazer algo, diferente de um script puramente textual, que segue uma ordem mais direta e clara.

Em GUI, algo só acontece se você fizer algo acontecer.
E quando você faz algo, algum evento, uma informação, um evento é enviado pro programa, através de um objeto da classe Event.

Para processar ou tratar um evento, precisamos de duas coisas:
bind: o programa tem que ligar, vincular (bind em inglês) um evento a um componente gráfico, um widget
event handler (ou callback): temos que implementar um 'tratador' de eventos

Ou seja, temos que fazer uma ligação de um evento com um componente, por exemplo, clicar num botão, e criar uma maneira de processar esse evento: quando clicar no botão, abra outra janela, por exemplo.

Em outra palavras, o eventi handler nada mais é que um bom e velho conhecido método que é sempre invocado quando um evento ocorre.

Exemplo de Event Handling: bind() e <Button-1>

Para fazermos uma bind num widget, usamos o método bind():

  • widget.bind( evento , tratador_do_evento )

Um exemplo de evento é o "<Button-1>"
Ele fica 'de olho' se o primeiro botão do mouse (o mais da esquerda) é pressionado.

Vamos dar um exemplo com o widget do tipo Frame.
Criamos uma janela principal, que é um objeto da classe Tk()
Em seguida, criamos um frame nessa janela principal, de tamanho 100x100

E associamos ao widget meuframe o bind:
meuframe.bind("<Button-1>", tratador_evento)

Pronto. Sempre que alguém clicar no widget o evento <Button-1> ocorre e chamamos o método tratador_evento, enviando pra ele um objeto event.

Este método simplesmente printa no terminal de comando o local que foi printado. Essa informação está nos atributos event.x (posição horizontal) e event.y (posição vertical).



Teste o código:

from tkinter import *

# É o event handler
def tratador_evento(event):
    print("Você clicou na posição:", event.x, event.y)

janela_principal = Tk()
meuframe = Frame(janela_principal, width=100, height=100)
meuframe.bind("<Button-1>", tratador_evento)
meuframe.pack()

janela_principal.mainloop()

O resultado vai ser algo assim:

Event handling em Python



  1. <Button-1> se refere ao botão mais a esquerda do mouse.
  2. <Button-2> se refere ao botão do meio, quando existe.
  3. <Button-3> é o evento que se refere ao botão mais a direita.


Experimente clicar com o botão mais a direita e veja que nada ocorre.
Troque <Button-1> por <Button-3> e tente novamente.

É como se seu programa GUI ficasse o tempo todo perguntando:
Evento ocorreu? Não? Ok
Evento ocorreu? Não? Tá bom
Evento ocorreu? Não? Tudo certo
....
Evento ocorreu? Sim? Qual? Ah, o <Button-3>, ok, então chama o método tratador_evento, ele que vai tratar ele.
...
Evento ocorreu? Não? ...

O Python fica na espreita, aguardando algum evento ocorrer. Se ocorrer, ele identifica qual foi e chama o handler correspondente.

E o que é esse handler? E o que ele faz?
Simples: o que você quiser, o que você decide, é você quem manda nessa bagaça toda. Vamos aprender um pouco mais como tratar alguns eventos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário